Esquiva Falcão revela motivo do leilão da medalha e prevê vitória por pontos sobre GGG

Em entrevista nesta sexta-feira à noite, medalhista de prata em Londres-2012 e terceiro do ranking da FIB revela tristeza pelo descaso do País com os atletas

Wilson Baldini Jr.

13 de junho de 2020 | 13h46

 

Em entrevista nesta sexta-feira à noite, Esquiva Falcão revelou que colocou sua medalha de prata olímpica, conquistada em Londres-2012, por protesto contra o descaso do País com os atletas. “Nós, que defendemos o Brasil lá fora, somos esquecidos e não temos apoio”, disse o boxeador, que está ranqueado nas quatro organizações internacionais que dirigem a nobre arte.

Esquiva, de 30 anos, é terceiro na Federação Internacional, sexto no Conselho Mundial de Boxe, sétimo na Organização Mundial de Boxe e 13.º na Associação Mundial de Boxe.

Passando o período de pandemia com a família no Espírito Santo, Esquiva afirmou que treina todos os dias e está com “50%” da forma. Sua expectativa é poder o quanto antes voltar para os Estados Unidos e intensificar os trabalhos para fazer uma luta eliminatória ou até mesmo disputar um título mundial.

“Tive duas lutas importantes adiadas por causa do vírus. Mas quando tiver a oportunidade estarei pronto”, afirmou o pugilista, que explicou também a entrega das pizzas feitas por sua esposa. “É uma forma de melhorar o orçamento. Eu ganho por luta. Não tenho um ganho mensal. Não estou passando por problemas financeiros porque sei cuidar do dinheiro.”

Por fim, Esquiva mostra confiança para retornar aos ringues e até fez uma previsão. “Dos campeões dos médios que temos hoje, eu gostaria de lutar com o GGG (Gennady Golovkin, campeão pela FIB). Ele já tem uma certa idade (38 anos) e acho que meu estilo pode complicar para ele. Penso em me movimentar bastante, aplicar boas sequências e não dar chance para ele na curta distância. Acho que posso ganhar dele por pontos.”

Tudo o que sabemos sobre:

boxeEsquiva FalcãoGGG

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: