Ex-campeão não aceita lutar com Esquiva Falcão. Próxima luta deve ser mesmo nos EUA

Ex-campeão não aceita lutar com Esquiva Falcão. Próxima luta deve ser mesmo nos EUA

Top Rank estava negociando com o norte-americano Rob Brant, que perdeu o título para o japonês Ryota Murata em julho, no Japão.

Wilson Baldini Jr.

13 de novembro de 2019 | 12h07

 

Rob Brant, ex-campeão mundial dos médios, não aceitou lutar com o brasileiro Esquiva Falcão, dia 2 de fevereiro, na China. O motivo: o fato de o brasileiro ser canhoto. Com isso, a empresa Top Rank e o “conselheiro” Sergio Batarelli, estudam novas opções para aquela que será uma eliminatória pelo título mundial.

A Top Rank chegou a oferecer um adversário usbeque naturalizado chinês, com uma boa bolsa, mas o acordo não foi feito pois, segundo Batarelli, trata-se de um adversário que não traria nada para o brasileiro, afinal não é ranqueado.  Já o medalhista emLondres-2012 está ranqueado no Conselho Mundial (sexto), Federação Internacional (sétimo) e Organização Mundial (15.º). “Luto pelos interesses do Esquiva”, disse o conselheiro.

Com isso, a próxima luta de Esquiva deverá ser mesmo nos Estados Unidos no começo do ano. Após vencer Manny Woods, por nocaute no terceiro assalto sábado passado, o brasileiro seguiu nos Estados Unidos onde treina até o início de dezembro, Depois vem para o Brasil para passar as festas de fim de ano e retorna nos primeiros dias de 2020 para iniciar o treimamento.

 

Tendências: