Floyd Mayweather disse que não disse o que disse. Não haverá luta no Japão

Floyd Mayweather disse que não disse o que disse. Não haverá luta no Japão

Norte-americano dá entrevista, posa ao lado de Tenshin Nazukawa, mas diz que não haverá combate, pois evento foi anunciado diferente do combinado

Wilson Baldini Jr.

08 Novembro 2018 | 09h59

 

Tudo pelos holofotes. Floyd Mayweather não tem limites para ter seu nome envolvido no noticiário. Depois de dar entrevista em Tóquio, posar ao lado de Tenshin Nasukawa, astro do kickboxing-MMA e anunciar uma luta em 31 de dezembro, o ex-campeão de boxe negou tudo ao chegar nos Estados Unidos.

“Seria uma exibição para um pequeno grupo de espectadores ricos por uma taxa muito grande”, disse Mayweather. Uma vez que cheguei à coletiva de imprensa, minha equipe e eu fomos completamente surpreendidos pela nova direção que esse evento estava tomando e deveríamos ter colocado um fim a isso imediatamente”, colocou Mayweather em seu Instagram.

“Posso assegurar-lhe que também fiquei completamente surpreendido pelos arranjos que estavam sendo feitos sem meu consentimento ou aprovação. Eu estava hesitante em criar uma enorme perturbação, combatendo o que estava sendo dito e por isso estou realmente arrependido”, completou Mayweather, que ainda revelou jamais ter ouvido falar de Nasukawa antes da entrevista em Tóquio e que a exibição era de três rounds, com três minutos de duração cada.

Mas ele consegue fazer dinheiro e ganha muita grana com “pseudo lutas” como foi no ano passado com Conor McGregor. Chegou a ser noticiado que a bolsa para a “luta” com Nasukawa seria de exorbitantes US$ 88 milhões. É um direito dele, mas não pode connsiderar esses “desafios” como lutas oficiais.

Mas desta vez ele errou a mão. Vai ter de se esforçar muito para que acreditem que o próximo anúncio de luta será verdadeiro.

Mais conteúdo sobre:

boxingboxeFloyd Mayweather