Floyd Mayweather viaja para a Arábia Saudita para acertar segunda luta com Manny Pacquiao

Floyd Mayweather viaja para a Arábia Saudita para acertar segunda luta com Manny Pacquiao

Sauditas podem oferecer bolsas milionárias que podem fazer o norte-americano abandonar a aposentadoria e voltar aos treinos para um duelo até o fim do ano

Wilson Baldini Jr.

18 de agosto de 2019 | 19h38

 

Um comercial de TV da panela Tefal na década de 70 consagrou um burrinho que dizia a todo instante: “Eu não acredito”. Por causa das características pouco comuns do produto na época.

Eu continuo como o burrinho da Tefal quando se fala em uma segunda luta entre Floyd Mayweather e Manny Pacquiao. Mas, neste fim de semana, dois acontecimentos esquentaram o noticiário.

Primeiro: Sean Gibbons, presidente da Manny Pacquiao (MP) Promotions, revelou, no sábado, que existem boas chances de uma segunda luta entre os dois astros da nobre arte.

No domingo, foi a vez de Mayweather gravar um vídeo no qual anuncia negociações com empresários da Arábia Saudita. O ex-campeão fala em viajar para conversar com os sauditas, que acenam com valores milionários, capazes de seduzir os dois boxeadores.

Eu continuo como o burrinho da Tefal, mas o dinheiro pode transformar qualquer coisa.

Em 2015, MayPac foi a luta mais rentável da história do boxe. Mayweather venceu por pontos, em duelo disputado no MGM Hotel, em Las Vegas.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeFloyd MayweatherManny Pacquiao

Tendências: