Fury manda aviso para Joshua: ‘Se nós lutarmos e você passar do 3º assalto, eu abandono a luta’

Duelo, que já está com contrato assinado, pode não ocorrer mais no fim de julho ou começo de agosto após problemas envolvendo investidores da Arábia Saudita

Wilson Baldini Jr.

30 de abril de 2021 | 11h10

 

O britânico Tyson Fury usou as redes sociais para mandar um aviso para o compatriota Anthony Joshua: “Se nós lutarmos e você passar do 3º assalto, eu abandono a luta.”

A frase no condicional é por causa dos últimos problemas envolvendo os investidores da Arábia Saudita que davam como certa a luta para o fim de julho e começo de agosto. O empresário Bob Arum, que cuida de Fury, chegou a dizer que a luta não iria mais acontecer e seu pupilo poderia enfrentar pela terceira vez o norte-americano Deontay Wilder. Já Eddie Hearn, empresário de Joshua, aponta que o “acordo está fechado” e o anúncio oficial será feito nos próximos dias.

Fury é o campeão dos pesos pesados do Conselho Mundial de Boxe, enquanto Joshua é o dono dos cinturões da Associação Mundial, Federação Internacional e Organização Mundial de Boxe.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeAnthony JoshuaTyson Fury

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.