GGG encara Derevyanchenko dia 5 e diz ter outras opções se Canelo não quiser 3ª luta

GGG encara Derevyanchenko dia 5 e diz ter outras opções se Canelo não quiser 3ª luta

Casaque vai lutar pela segunda vez no canal DAZN, empresa com a qual tem contrato para realizar seis combates

Wilson Baldini Jr.

27 de setembro de 2019 | 02h23

 

Gennady Golovkin aposta em um duelo equilibrado diante do ucraniano Sergiy Derevyanchenko, dia 5 de outubro, no Madison Square Garden, em Nova York, quando estará em jogo o cinturão vago dos pesos médios (até 72,575 quilos), versão Federação Internacional de Boxe.

GGG afirmou que Derevyanchenko é um lutador perigoso e que seu estilo “louco” de lutar vai garantir um belo espetáculo para os assinantes do canal DAZN, com o qual o pugilista do Casaquistão tem um contrato de seis lutas. O evento terá transmissão para o Brasil.

Aos 33 anos, Derevyanchenko soma 13 vitórias (10 nocautes) e apenas uma derrota, sofrida diante de Daniel Jacobs, em outubro do ano passado, por pontos, em decisão dividida dos jurados.

O boxeador da Ucrânia gosta de tomar a iniciativa do combate, tem boa variação de golpes, ataca com eficácia a linha de cintura rival e tem bom preparo físico. Um de seus defeitos é ser vulnerável ao upper.

Durante entrevista coletiva, nesta quinta-feira, Golovkin não quis se alongar ao falar de uma possível terceira luta com Saul Canelo Alvarez. GGG disse que se o mexicano não quiser enfrentá-lo de novo, existem outras opções. Demetrius Andrade, campeão dos médios da OMB; e os campeões supermédios Billy Joe Saunders (OMB) e Callum Smith (AMB), todos invictos, são algumas das possibilidades para o início de 2020.

Canelo e GGG se enfrentaram em setembro de 2017, quando houve empate, e em setembro de 2018, com vitória por pontos do mexicano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.