Há 30 anos, Roy Jones Jr. vencia sua primeira luta como profissional

Há 30 anos, Roy Jones Jr. vencia sua primeira luta como profissional

Norte-americano tem seu nome entre os maiores de todos os tempos. Ele foi campeão dos médios, supermédios, meio-pesados e pesados

Wilson Baldini Jr.

07 de maio de 2019 | 01h33

 

 

Uma vitória por nocaute diante de Ricky Randall, em Pensacola, Flórida, sua cidade natal, em 6 de maio de 1989. Foi assim que Roy Jones Jr. deu início a sua maravilhosa carreira profissional.

Seu primeiro cinturão foi conquistado em 1993, ao derrotar Bernard Hopinks. Ele se sagrou campeão dos médios do Conselho Mundial de Boxe (CMB). No ano seguinte, ganhou o título dos supermédios da Federação Internacional de Boxe (FIB).

Em 1996, amante do basquete, jogou uma partida à tarde pelo time de Jacksonville, e à noite foi enfrentar Erik Lucas e venceu após 12 assaltos. No mesmo ano, se tornou campeão mundial dos meio-pesados do CMB, após derrotar o lendário Mike McCallum.

Em 1997, perdeu para Montel Griffin, quando vencia com facilidade, mas aplicou um golpe baixo e acabou desclassificado. Sua primeira derrota foi registrada na 34ª luta. Na revanche, mostrou toda sua superioridade.

Tanto desgaste e esforço físico debilitaram Jones, que acumulou uma série de derrotas até o fim da carreira em 2018, a0s 49 anos.

Dono de um estilo clássico, recheado por um espetacular jogo de pernas, além de esquiva apurada, Jones era hábil para colocar uma variedade de golpes maravilhosa, com um aproveitamento enorme. Para muitos críticos, Jones Jr. foi um dos únicos a se aproximar tecnicamente dos lendários Sugar Ray Robinson e Sugar Ray Leonard. Ele somou 66 vitórias (47 nocautes) e nove derrotas.

No amador, Roy Jones ficou com a medalha de prata na Olimpíada de Seul, em 1988, após uma decisão bastante equivocada dos jurados. Dez anos mais tarde, o Comitê Olímpico Internacional quis entregar uma nova medalha para Jones, que não aceitou.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeRoy Jones Jr.

Tendências: