Há 55 anos, o início de Muhammad Ali. Há 30 anos, o início do fim de Mike Tyson

Há 55 anos, o início de Muhammad Ali. Há 30 anos, o início do fim de Mike Tyson

Em 1964, Cassius Clay derrotou Sony Liston para ser campeão mundial pela primeira vez. Em 1989, o Iron Man bateu Frank Bruno, mas já dava indícios de sua decadência

Wilson Baldini Jr.

25 de fevereiro de 2019 | 03h19

 

O dia 25 de fevereiro sempre será especial para o boxe. Nesta data, pelo menos dois fatos ficaram marcados para a eternidade da nobre arte, envolvendo dois dos maiores nomes da história.

Em 1964, o garoto Cassius Clay assombrava o mundo, ao derrotar, no sexto assalto, o grandalhão Sonny Liston, em Miami,  para ficar com o título mundial dos pesos pesados. Este foi apenas o primeiro grande feito do esportista mais importante de todos os tempos, que voltaria a se sagrar campeão em outras duas oportunidades.

Em 1989, outra lenda da principal categoria do boxe marcou sua carreira. Mike Tyson derrotou o inglês Frank Bruno, por nocaute, no quinto assalto, em Las Vegas, mas revelou uma queda em sua condição física e técnica.

Foi a primeira luta de Tyson sem a orientação no córner do técnico Kevin Rooney. Visivelmente fora de forma, o Iron Man teve de se superar para vencer o fortíssimo adversário britânico, que o balançou logo no primeiro round.

Tyson vivia problemas fora do ringue e já não tinha ao seu lado as pessoas que o ajudaram no início de carreira. Depois de Bruno, Tyson só derrotou Carl Williams  em julho de 1989, antes de ser nocauteado por James Buster Douglas, em fevereiro de 1990.

 

Tendências: