Há 60 anos, Eder Jofre venceu Joe Medel e abriu as portas do boxe para o Brasil

Em sua luta mais importante, brasileiro mostrou grande poder de superação no nono assalto para vencer mexicano no décimo e ganhar a oportunidade de disputar o título mundial

Wilson Baldini Jr.

18 de agosto de 2020 | 08h49

 

As portas do boxe internacional foram abertas há exatos 60 anos. A luta contra o mexicano Joe Medel, em 18 de agosto de 1960, foi a mais difícil nos 19 anos de carreira de Eder Jofre. O duelo era uma eliminatória para a disputa do título mundial. Eder vencia nas papeletas dos três jurados, mas a disputa era intensa.

Medel era um adversário duro, experiente e no nono round acertou todos os golpes possíveis em Eder. “Senti o sangue vir do nariz e passar pela garganta”, relembrou o brasileiro, que acertou um espetacular gancho de esquerda no fim do assalto para reequilibrar a disputa, em um dos contragolpes mais sensacionais da história do boxe.

“Eu estava muito cansado e cheguei a falar para meu pai que não iria aguentar voltar para o décimo round”, contou o eterno Galo de Ouro. “Aí, ele me falou que o Medel estava morto e que eu iria vencer a luta.”

Eder voltou para o décimo assalto e com uma sequência incrível, que teve como destaque um espetacular direto de direita, mandou Medel para a lona e liquidou o combate. Até aquele momento, Eder vencia por 97 a 93 para dois jurados e 96 a 90 para outro.

Três meses depois, Eder venceu o também mexicano Eloy Sanchez, por nocaute no sexto assalto, para se sagrar campeão dos pesos galo, título que seria seu por cinco anos.

Veja Eder x Medel: uma aula de boxe.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeEder JofreGalo de Ouro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.