Hebert Conceição receberá propostas para migrar para o boxe profissional

Hebert Conceição receberá propostas para migrar para o boxe profissional

Todos os campeões olímpicos no Rio, há cinco anos, receberam ofertas. Vários empresários dos Estados Unidos estão no Japão em contato com os lutadores

Wilson Baldini Jr.

07 de agosto de 2021 | 06h40

 

A medalha de ouro pode valer um passaporte para Hebert Conceição migrar para o boxe profissional. Vários empresários dos Estados Unidos e da Inglaterra estão no Japão para acompanhar e anotar o nome dos melhores pugilistas de Tóquio-2020.

Depois da edição de Londres-2012 e da Rio-2016 todos os campeões olímpicos receberam propostas recheadas e a maioria acabou se tornando profissional. O japonês Ryota Murata, por exemplo, que venceu o brasileiro Esquiva Falcão na decisão da medalha de ouro em 2012, teve uma proposta de US$ 1 milhão, recusou, mas acabou voltando atrás para receber US$ 250 mil.

Robson Conceição, após o Rio, assinou contrato com a Top Rank, e em 10 de setembro vai disputar o título mundial dos superpenas, versão CMB, diante do mexicano Oscar Valdez, nos Estados Unidos.

Os irmãos Falcão também migraram. Esquiva também assinou com a empresa Top Rank e Yamaguchi teve contrato com a Golden Boy Promotions. Esquiva vai disputar uma eliminatória pelo título mundial dos médios.

O estilo clássico de Hebert é agradável para os empresários. Aos 23 anos, sua carreira pode ser colocada em xeque com poucas lutas, a exemplo do que foi feito com o ucraniano Vasyl Lomachenko, que disputou o título logo na segunda luta. A vitória por nocaute, pouco comum em olimpíadas, deverá ser destacada pelos empresários.

Tudo o que sabemos sobre:

bpxe#Tokyo2020Hebert Conceição

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.