Inteligente, técnico, tático, Canelo vence no oitavo assalto e manda Saunders para o hospital

Inteligente, técnico, tático, Canelo vence no oitavo assalto e manda Saunders para o hospital

Mexicano foi se adaptando ao estilo do rival para vencer e conquistar também o cinturão da OMB na categoria dos supermédios; próxima luta será em setembro

Wilson Baldini Jr.

09 de maio de 2021 | 01h48

 

Inteligente, técnico e tático. Saul Canelo Alvarez mostrou mais uma vez que sabe se adaptar ao estilo dos rivais para vencer o britânico BJ Saunders, no oitavo assalto, neste sábado à noite, em Arlington, Texas, diante de 70 mil espectadores.

Com o resultado, o mexicano, que já era o campeão do Conselho Mundial e da Associação Mundial de Boxe entre os pesos supermédios, somou também o cinturão da Organização Mundial de Boxe.

Ao final da luta, ainda em cima do ringue, Canelo afirmou que volta a lutar em setembro, contra o norte-americano Caleb Plant, dono do título da Federação Internacional de Boxe.

Canelo chegou a 56 vitórias (38 nocautes), uma derrota e dois empates, enquanto Saunders perdeu pela primeira vez após 31 lutas (14 nocautes).

A luta foi muito estudada por ambas as partes. Saunders adotou uma postura de contra-ataque e abusou do jogo de pernas para evitar um duelo na curta distância. Canelo teve paciência para encontrar uma forma de furar a boa defesa do britânico. Primeiro com golpes na linha de cintura e depois com uppers.

Foi desta forma que o mexicano obteve o golpe definitivo no oitavo assalto, quando se esquivou de um cruzado de direita e aplicou o upper, que explodiu no olho direito de Saunders. Ao final do round, Saunders, com o olho completamente fechado, desistiu da luta. O boxeador seguiu de ambulância para o hospital com suspeita de fratura na órbita.

Entre os jurados a vantagem era toda de Canelo. Um jurado apontava 77 a 75, enquanto os outros dias viam 78 a 74 a favor do mexicano.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxe#canelosaunders

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.