Lomachenko lutou com ombro machucado diante de López e sofreu cirurgia segunda-feira, em Los Angeles

Segundo cirurgião, boxeador ucraniano teve limitações durante o combate de sábado, em Las Vegas, e só poderá voltar aos treinamentos em janeiro

Wilson Baldini Jr.

21 de outubro de 2020 | 00h41

 

Vasil Lomachenko lutou, sábado, em Las Vegas, contra Teófimo Lopez com uma lesão no ombro direito. O boxeador ucraniano, que perdeu, por pontos, após 12 assaltos, sofreu uma cirurgia, nesta segunda-feira, em Los Angeles, e deverá voltar aos treinamento em janeiro. Em 2018, o pugilista teve de ser submetido a operação semelhante no mesmo local, após vitória sobre Jorge Linares.

O Dr. Neal S. ElAttrache, cirurgião de Lomachenko, disse ao Yahoo! que Lomachenko tinha um “manguito rotador machucado e um pedaço de cartilagem lascado”. ElAttrache disse que o lutador canhoto teve dificuldade para lançar o gancho de direita durante a luta por causa da lesão.

“Quando ele veio da Ucrânia para seus últimos estágios de preparação para a luta, ele estava tendo alguma dificuldade com o ombro”, disse ElAttrache. “Acontece que ele havia machucado gravemente o manguito rotador e lascado um pedaço de cartilagem, o que não percebemos na época. Isso foi cerca de seis semanas antes da luta e nós o colocamos em condição confortável o suficiente para treinar. Ele disse que conseguiu treinar bem, mas continuou a lhe causar dores durante a luta.”

O doutor explicou a cirurgia. “Nós o operamos na segunda à noite e ele teve o que chamamos de bursite espessada hemorrágica. Esse é o tecido que lubrifica e amortece o manguito rotador, que é onde o tratamos antes da luta. Na parte interna do ombro, onde ele havia deslocado anteriormente, ele havia lascado a cartilagem. Isso foi bem próximo ao reparo (anterior), então fizemos um pequeno retoque no reparo para que pudesse cobrir a cartilagem na frente do ombro.”

ElAttrache disse que espera que Lomachenko se recupere totalmente. “As coisas que fizemos por ele após a primeira cirurgia o deixaram sem dor e seu ombro estável o suficiente para que ele pudesse ganhar alguns títulos depois da cirurgia. Espero que o mesmo aconteça agora.”

Bob Arum, o promotor de Lomachenko, disse que não sabia antes da luta que o pugilista estava tendo problemas no ombro.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeVasyl LomachenkoTeófimo Lopez

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.