Mais forte e confiante, Patrick Teixeira inicia caminhada para reconquistar o título mundial

Mais forte e confiante, Patrick Teixeira inicia caminhada para reconquistar o título mundial

Ex-campeão treina há quatro meses nos EUA e tem eliminatória pelo cinturão da OMB marcada na Rússia em 11 de dezembro . Leia entrevista exclusiva

Wilson Baldini Jr.

26 de novembro de 2021 | 12h47

 

 

Mais forte e confiante, Patrick Teixeira vai iniciar sua caminhada para reconquistar o título mundial dos médios-ligeiros, perdido em fevereiro para o argentino Brian Castaño.

O ex-campeão treina há quatro meses nos Estados Unidos e tem luta eliminatória pelo cinturão da OMB marcada na Rússia em 11 de dezembro.

Patrick falou com exclusividade sobre sua preparação para este blog. Confira os melhores momentos:

Você aparenta estar mais forte fisicamente….
“Sim, estou fazendo um trabalho especial para obter massa muscular e estamos conseguindo sucesso.”

Mas você não subiu muito de peso?
“Não. Estou com 75 e vou precisar estar com 69 para a luta. Isso não é problema.”

O que você mudou em seu treinamento nos Estados Unidos?
“Estou aqui faz quatro meses. Temos mais possibilidades de sparring. Estamos aprimorando os golpes retos (diretos e jabs) para sermos mais agressivos.

O que você errou na derrota para Brian Castaño?
“Não adotei a tática certa. Não precisava encarar a luta, poderia ter me movimentado mais. Mas foi um aprendizado que espero colocar em práticas nas próxima lutas.”

Como você está se mantendo nos Estados Unidos? Tem patrocinador?
“Não. Eu mesmo estou me mantendo. É caro, mas é necessário apostar para obter bons resultados.”

O que você espera da luta contra o Magomed Kurbanov?
“Luta muito dura. Ele vai lutar em casa, está invicto (22 lutas) e é uma eliminatória pelo título mundial. Mas estou em uma fase da carreira na qual não se pode escolher adversários. É preciso enfrentar os melhores para voltar a ter o título mundial.”

Você, Esquiva Falcão e Robson Conceição estão em um momento importante da carreira e colocando o Brasil em destaque internacionalmente. Como você analisa esta situação?
“Estou muito feliz. O boxe brasileiro está provando que com apoio se obtém os resultados. Não é só no profissional, basta ver o que foi feito na Olimpíada de Tóquio, com três medalhas. O boxe brasileiro está em um grande momento e mais coisa boa vai acontecer em breve. Tenho certeza.

Tudo o que sabemos sobre:

boxePatrick Teixeira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.