Manny Pacquiao deve lutar em janeiro nos Estados Unidos. Rival pode ser Adrien Broner

Multicampeão filipino completa 40 anos em dezembro e ainda planeja lutar mais dois anos de carreira

Wilson Baldini Jr.

23 Outubro 2018 | 11h44

 

Prestes a completar 40 anos de idade, Manny Pacquiao confirmou a assinatura de contrato com a empresa PBC, de Al Haymon, “chefe” de Floyd Mayweather. E mais: planeja lutar entre os dias 12 e 19 de janeiro, nos Estados Unidos, e o adversário mais provável é o polêmico Adrien Broner. O duelo pode ocorrer no MGM Hotel, em Las Vegas.

Pacquiao até postou nas redes sociais uma foto na qual olha para seus possíveis adversários, todos boxeadores da empresa de Al Haymon. Com isso, o esperado duelo com Terence Crawford, que tem a carreira administrada por Bob Arum, seu ex-empresário, com quem não teve um fim de contrato amigável, fica praticamentel impossível.

Já um segundo duelo com Mayweather pode ser concretizado para maio, mas vai depender de acordos milionários com patrocinadores, a fim de atingir bolsas com valores altos. Nada parecido com o que ocorreu em 2015, no evento que mais pagou a seus lutadores na história do boxe.

O anúncio de Pacquiao x Broner pode ser feito no início de novembro.

 

 

 

 

Mais conteúdo sobre:

boxeboxingManny PacquiaoAl HaymonPBC