Mr. Bob Arum, vitórias como a de sábado não vão levar Terence Crawford ao Hall da Fama

Mr. Bob Arum, vitórias como a de sábado não vão levar Terence Crawford ao Hall da Fama

Norte-americano é o melhor meio-médio da atualidade, mas precisa enfrentar Errol Spence Jr., Shawn Porter, Manny Pacquiao, Danny Garcia...

Wilson Baldini Jr.

15 de dezembro de 2019 | 16h16

 

Terence Crawford mostrou diante do lituano Egidijus Kavaliauskas todo o seu arsenal de golpes para obter a 36.ª vitória na carreira, o 27.º nocaute, e manter a invencibilidade e o cinturão dos meio-médios da Organização Mundial de Boxe.

Com grande variedade de golpes, jogo de pernas incansável e poder de punch inegável, Crawford, aos 32 anos, demonstrou mais uma vez ser o melhor de sua categoria. Mas estas vitórias não vão colocá-lo no Hall da Fama.

É preciso encarar Errol Spence Jr., Shawn Porter, Manny Pacquiao, Danny Garcia… Verdade que todos esses lutadores são empresariados por Al Haymon, adversário de Bob Arum, que cuida de sua carreira, mas é chegado o momento de alguém ceder para que os grandes duelos sejam acertados em 2020.

Crawford é fora de série e precisa ser tratado desta forma.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeTerence CrawfordBob Arum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.