Neozelandês, dono do nocaute mais rápido da história, morre aos 54 anos

Neozelandês, dono do nocaute mais rápido da história, morre aos 54 anos

Peso Pesado James Thunder precisou de apenas um golpe para vencer em 1997. Ele foi vítima de um tumor no cérebro

Wilson Baldini Jr.

13 de fevereiro de 2020 | 11h06

 

O neozelandês James Senio Peau, mais conhecido no mundo do boxe como James Thunder, morreu nesta quarta-feira, aos 54 anos, após sofrer uma cirurgia para combater um tumor no cérebro.

O peso pesado Thunder ficou famoso por nocautear Crawford Grimsley, em março de 1997, após apenas 1,5 segundos de luta. “Eu precisava ganhar a luta para conseguir comer. Saí direto do ringue para um restaurante”, disse o lutador na época do duelo.

Nascido em Samoa, mas morador de Auckland desde a infância, o pugilista chegou a ganhar o torneio amador que reúne países britânicos em 1986.

Ele começou a carreira profissional em 1989 e lutou até 2002. Somou 35 vitórias, com 28 nocautes, e 14 derrotas. Conseguiu vitórias importantes diante de ex-campeões mundiais como Tony Tubbs, Tim Whitterspoon e Trevor Berbick.

Casou em 2008, com Iris Whitemagpie e tentou imigrar para os Estados Unidos, mas teve problemas com o visto por causa de uma briga de rua em 2o12, em Las Vegas. Morreu dormindo em sua casa na Nova Zelândia.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: