Newton Campos merece um lugar no Hall da Fama do Boxe

Newton Campos merece um lugar no Hall da Fama do Boxe

Aos 93 anos, o lendário jornalista e dirigente é o presidente da Federação Paulista de Boxe

Wilson Baldini Jr.

11 Agosto 2018 | 09h30

 

 

 

O boxe brasileiro tem apenas um representante no Hall da Fama. Trata-se de Eder Jofre, melhor peso galo de todos os tempos. Acelino Popó Freitas, quatro vezes campeão mundial, deve ganhar seu lugar nos próximos anos.

Mas existe uma pessoa que não desferiu um soco, não ganhou cinturões, mas tem um trabalho maravilhoso na nobre arte brasileira desde 1941, quando viu uma luta de boxe pela primeira vez.

Ele é Newton Campos, 93 anos, presidente da Federação Paulista, pessoa simples que tive o prazer de conhecer há mais de três décadas, quando ia buscar na redação do jornal Gazeta Esportiva uma cópia do ranking do Conselho Mundial de Boxe, cuja entidade Newton ajudou a fundar em 1963 e é vice-presidente honorário.

Vamos fazer uma campanha para colocar o “seu” Newton no Hall da Fama de Canastota, Estados Unidos. Além de boxeadores, são homenageados árbitros, jornalistas, dirigentes e personalidades.