No hospital, GGG e Derevyanchenko lembram da trilogia de Gatti x Ward

No hospital, GGG e Derevyanchenko lembram da trilogia de Gatti x Ward

Duelo transmitido com exclusividade no sábado pelo DAZN é apontado como principal candidato a "Luta do Ano"

Wilson Baldini Jr.

07 de outubro de 2019 | 09h02

Amanda Westcott-DAZN

 

 

A vitória de Gennady Golovkin sobre Sergiy Derevyanchenko ganhou o status para concorrer ao título de “Luta do Ano”, após os comentários dos especialistas na noite de sábado no Madison Square Garden.

O violento e equilibrado duelo, no qual GGG foi apontado como vencedor, em decisão unânime dos jurados (115 a 112, duas vezes; e 114 a 113), levou os dois pugilistas ao Bellevue Hospital Center para que os diversos ferimentos fossem tratados. O principal deles foi o grande corte no supercílio direito de Derevyanchenko, sofrido no segundo assalto.

Em entrevista para o site World Boxing News, o empresário Lou DiBella, de Derevyanchenko, contou como foi a madrugada de domingo. “Eram 2h10 da madrugada e nós estávamos em um quarto com a equipe de Derevyanchenko, enquanto o time de GGG estava em um outro quarto, separado por uma parede de metal.”

O fato lembrou a trilogia de Arturo Gatti e Micky Ward, quando os dois boxeadores passaram a madrugada lado a lado cuidando de seus machucados, após também disputarem uma guerra em cima do ringue.

Devido ao grande combate, existe a possibilidade de uma revanche, pois a equipe de Derevyanchenko reclamou muito a decisão dos jurados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.