Pandemia de coronavírus impede luta de Canelo em fevereiro no México

Mexicano deverá lutar em fevereiro e maio nos EUA. Voltar a se apresentar em seu pais, talvez, no fim do ano

Wilson Baldini Jr.

12 de janeiro de 2021 | 00h27

 

A pandemia do coronavírus impede que Saul Canelo Alvarez lute em seu país com público presente. Isso desanima os empresários e patrocinadores, o que torna uma luta do campeão dos supermédios em seu país, impossível neste começo de 2021. Talvez um duelo possa ser organizado no fim do ano. As informações são da ESPN dos Estados Unidos.

Desta forma,  Canelo deverá lutar em fevereiro e maio nos Estados Unidos. Na primeira data, o mexicano terá pela frente o turco Avni Yildirim, de 29 anos e com a marca de 21 triunfos, 12 deles por nocaute, e apenas duas derrotas. Ele é o desafiante oficial do CMB.

Em maio, provavelmente dia 5, três adversários surgem como opções. O britânico BJ Saunders (campeão pela OMB), o casaque Gennady GGG Golovkin e o norte-americano Caleb Plant (dono do cinturão da FIB).

O anúncio oficial de toda a programação de Canelo deverá ser feito em breve.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeSaul Canelo Alvarez

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.