Para Esquiva disputar o título mundial, o negócio é torcer contra o Murata neste sábado

Para Esquiva disputar o título mundial, o negócio é torcer contra o Murata neste sábado

Se o japonês for derrotado pelo norte-americano Rob Brant, luta com GGG perde sentido e brasileiro pode ter sua chance no primeiro trimestre de 2019

Wilson Baldini Jr.

19 Outubro 2018 | 21h49

 

Rob Brant. Este é o nome do norte-americano que enfrenta neste sábado à noite, em Las Vegas, o japonês Ryota Murata, pelo cinturão dos médios, versão Associação Mundial de Boxe.

Se Brant vencer, cai por terra a luta entre Murata e GGG. Ao mesmo tempo, Brant não tem cacife, mesmo com campeão, para enfrentar GGG. Com isso, um duelo entre Brant e Esquiva Falcão cai como uma luva e o duelo pode seguir o roteiro original, com o boxeador brasileiro obtendo sua chance de disputar o cinturão no primeiro trimestre de 2019.

Por isso, toda a nossa torcida para o rapaz, de 28 amos, que nasceu em Dallas. Ele soma 23 vitórias (16 nocautes) e apenas uma derrota.

Em seu cartel é possível notar que se trata de um lutador de segundo escalão, escolhido apenas para dar ritmo para Murata, que não luta desde março.

Mas surpresas acontecem, principalmente no boxe. Vale a nossa torcida. Força, Brant! A nobre arte brasileira está do seu lado.