Patrick Teixeira é o boxeador brasileiro melhor colocado no ranking mundial

Pugilista catarinense, de 28 anos, é o quinto colocado pela OMB e tem boas chances de tentar o cinturão ainda este ano diante do campeão Jaime Mungia, do México

Wilson Baldini Jr.

31 Janeiro 2019 | 09h40

 

O boxe brasileiro tem quatro nomes ranquiados nas principais organizações que dirigem a nobre arte mundial. Patrick Teixeira é o mais bem colocado, com o quinto lugar na Organização Mundial de Boxe (OMB) na categoria dos médios-ligeiros (até69,853 quilos).

O pugilista catarinense, de 28 anos, só fica atrás do australiano Dennis Hogan, do norte-americano Julian Williams, do japonês Takeshi Inoue e do britânico Kell Brook. O campeão é o mexicano Jaime Mungia.

Como Mungia venceu Inoue no sábado passado, existe a possibilidade de Patrick, que deve lutar em março nos Estados Unidos, subir ainda mais no ranking e se aproximar de uma chance pelo cinturão mundial.

Patrick também é o nono do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e o 13º da Associação Mundial de Boxe (AMB). Ele tem um cartel de 29 vitórias (22 nocautes) e uma derrota.

O médio Esquiva Falcão surge em sexto na AMB, oitavo na Federação Internacional de Boxe (FIB) e  décimo no CMB. Seu irmão Yamaguchi é o oitavo no CMB. Os dois também têm boas chances de tentar a coqnuista de um título em breve.

Rose Volante é a campeã dos pesos leves da OMB e tem luta marcada para 15 de março, na Filadélfia, diante da irlandesa Katie Taylor, dona dos cinturões mundiais da AMB e FIB.

O campeão olímpico Robson Conceição ainda não surge nas principais listas.