Patrick Teixeira luta dia 13 para diminuir a grande desvantagem do boxe brasileiro diante do argentino

Brasileiro promete uma 'guerra' diante de Brian Castano para manter o cinturão mundial dos médios-ligeiros da Organização Mundial de Boxe

Wilson Baldini Jr.

30 de janeiro de 2021 | 11h41

 

É incomparável a superioridade do boxe argentino sobre o brasileiro. Vários são os aspectos. No total, os hermanos possuem 40 campeões mundiais, contra apenas cinco brasileiros. Dia 13, vamos ter mais um duelo repleto de rivalidade, quando Patrick Teixeira vai colocar o cinturão dos médios-ligeiros, versão Organização Mundial de Boxe, diante de Brian Castano, em Indio, na Califórnia, Estados Unidos.

Patrick, que vai defender o cinturão ganho em novembro de 2019 pela primeira vez, vai lutar também para diminuir esta enorme desvantagem que existe entre os dois países vizinhos na história da nobre arte.

Uma vitória sobre Castano vai colocar Patrick em um outro nível no boxe internacional, com uma marca para enfrentar os demais campeões de sua categoria e eventos estelares pelo mundo. Além disso, o triunfo do pugilista catarinense vai garantir ao boxe nacional um espaço muito importante na mídia e entre os fãs.

O duelo Patrick x Castano vale mais que um título mundial.

“Tem tudo para ser uma ótima luta. Vai ser uma guerra. O Castano, com certeza, está com muita vontade de tirar meu título. Posso dizer que ele é um bom boxeador, mas sou o atual campeão e tenho sede em manter meu cinturão. Sei do meu potencial e estou treinando bastante para o combate”, disse o brasileiro, que está treinando há quatro semanas nos Estados Unidos.

Patrick x Castano é evento do DAZN e terá transmissão ao vivo para o Brasil. O lutador está nos Estados Unidos, onde intensifica seus treinamentos. Há 15 dias, Patrick teve a visita de Robert Diaz e Eric Gomez, chefões da Golden Boy Promotions, empresa de Oscar De La Hoya, com quem o lutador brasileiro tem contrato.

Por causa da pandemia, Patrick teve problemas para conseguir o visto norte-americano no ano passado. Com isso, o boxeador correu até o risco de perder o cinturão, mas com intenso trabalho do manager Patrick Nascimento o duelo foi adiado a tempo do boxeador obter o documento.

Patrick ganhou o cinturão em 30 de novembro de 2019, quando venceu a eliminatória do cinturão diante do dominicano Carlos Adames, em Las Vegas, por pontos, após 12 rounds sensacionais. Ele soma 30 vitórias (22 nocautes) e apenas uma derrota.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Patrick TeixeiraBrian Castañoboxe

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.