Popó coloca cinturão mundial em leilão na luta contra a pandemia

Em vídeo nas redes sociais, tetracampeão mundial estipula que o primeiro lance é de R$ 20 mil

Wilson Baldini Jr.

04 de abril de 2020 | 16h23

 

Acelino Popó Freitas está na briga contra o coronavírus. O tetracampeão mundial gravou um vídeo, neste s, em 2006ábado, no qual coloca um de seus cinturões a leilão. O primeiro lance é de R$ 20 mil.

O cinturão é o da Associação Mundial de Boxe, categoria superpenas, conquistado em janeiro de 2002 na vitória sobr eo cubano Joel Casamayor. O brasileiro venceu o duelo, por pontos, após 12 eletrizantes, em Las Vegas.

“É com muito carinho que eu estou fazendo o leilão deste cinturão para pessoas que têm boa condição financeira. Para a gente poder comprar mais cestas básicas. Conto com sua ajuda. Não é para mim. É para todos”, disse o ex-boxeador baiano, de 44 anos.

Desde o início da pandemia, Popó tem participado de várias ações na busca de ajuda para as pssoas, principalmente em Salvador, onde mora.

Popó foi campeão pela primeiera vez em 1999, quando ganhou o cinurão dos superpenas da Organização Mundial de Boxe.  Em 2002, unificou os títulos, ao bater Casamayor. Subiu de categoria e foi campeão dos leves em 2004. Repetiu a dose em 2006.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxePopópandemia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: