Popó é contra o retorno de Mike Tyson aos ringues: ‘Aos 53 anos, ele é um vovô para o boxe’

Tetracampeão mundial participou de uma live, nesta quarta-feira à noite, com Patrick Teixeira, atual detentor do cinturão dos médios-ligeiros da Organização Mundial de Boxe

Wilson Baldini Jr.

04 de junho de 2020 | 09h06

 

Acelino Popó Freitas afirmou ser contra o retorno de Mike Tyson aos ringues. “Aos 53 anos, Ele é um vovô para o boxe”, disse o ex-campeão mundial dos superpenas e leves, nesta quarta-feira à noite, durante uma live no Instagram com Patrick Teixeira, atual detentor do cinturão dos médios-ligeiros, versão Organização Mundial de Boxe.

Popó, de 44 anos, destacou tudo que o lendário peso pesado fez nos ringues, mas disse que o tempo passa para todo mundo e não acredita que o Iron Man possa repetir o que fez anteriormente ou ter um desempenho satisfatório com a idade avançada.

“O boxe é um esporte que os praticantes param aos 39, 40 anos. É só ver Floyd Mayweather, Manny Pacquiao. O treino é muito difícil e a rotina muito cansativa. Eu voltei aos 42 anos e vi o que sofri para me preparar em cinco meses. Antes, eu precisava de 50 dias.”

Popó também aproveitou para aconselhar Patrick. “Guarde 60%, 70% do dinheiro que você vai ganhar agora. Não se sabe o dia de amanhã, quando você parar de lutar. Eu guardei e por isso consigo me manter. O Brasil não apoia as pessoas que vão defende-lo lá fora. Hoje eu tenho 300 mil seguidores na internet, enquanto caras que surgem do nada possuem três milhões.”

Tudo o que sabemos sobre:

boxePopóMike Tyson

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: