Quatro anos sem Muhammad Ali. O que GOAT diria dos dias atuais?

Quatro anos sem Muhammad Ali. O que GOAT diria dos dias atuais?

Seria muito bom saber o posicionamento do esportista mais importante de todos os tempos. Suas palavras,, com certeza, seriam um direto na cara de quem merece

Wilson Baldini Jr.

03 de junho de 2020 | 07h53

 

 

 

Muhammad Ali morreu há quatro anos. Sua lenda cresce a cada dia e seu nome é lembrado sempre pelos amantes da nobre arte. Ainda majs em tempos tão sombrios como os quais que estamos vivendo atualmente.

Seria muito bom saber a opinião do GOAT (Great Of All Time) sobre a batalha contra a covid-19, o tratamento dado pelos governos internacionais e também repercutir a morte de George Floyd e as manifestações nos Estados Unidos, além da repercussão em todo o mundo.

Não me surpreenderia se ele, apesar de muito doente no fim da vida, fosse às ruas para protestar contra a morte absurda do homem negro, de 46 anos, pelo policial branco em Minneapolis.

Ali sempre fará falta dentro do ringue, mas é fora dele onde seu legado foi maior ainda para a humanidade.

Vejaa uma de suas melhores entrevistas.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeMuhammad Ali

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: