Robson Conceição treina forte, mas retorno aos ringues fica para o início de 2022

A informação é de Sergio Batarelli, manager do boxeador, que estuda com a Top Rank um adversário, que poderá ser uma eliminatória pelo título mundial

Wilson Baldini Jr.

19 de outubro de 2021 | 13h38

 

Todos os dias é possível acompanhar os treinos de Robson Conceição nas redes sociais. O campeão olímpico na Rio-2016 só teve uma semana de folga após a injusta derrota para Oscar Valdez, dia 10 de setembro, em Tucson, na Califórnia. Mas o brasileiro, quarto colocado no ranking do Conselho Mundial de Boxe (CMB), só vai retornar aos ringues no início de 2022.

A informação é de Sergio Batarelli, manager do boxeador, que já estuda com a Top Rank, empresa que cuida da carreira, um adversário, que poderá ser uma eliminatória pelo título mundial dos superpenas do CMB. “Vai ser em janeiro ou fevereiro”, disse o empresário.

Na última sexta-feira, O CMB manteve a vitória do mexicano Valdez diante do brasileiro na polêmica luta. O presidente do CMB, Mauricio Sulaiman, revelou um comunicado.

Apesar de boa parte da imprensa internacional apontar o brasileiro como o vencedor do duelo, os três jurados foram unânimes em colocar Valdez como o vencedor: 117 a 110 e 115 a 112 (duas vezes). Com isso, Robson Conceição perdeu a invencibilidade na carreira profissional, que soma 16 vitórias (oito nocautes) e uma derrota. Valdez se mantém invicto, agora com 30 vitórias, sendo 23 por nocaute.

Dias depois do combate, o jurado que apontou 117 a 110 se retratou nas redes sociais e disse que sua pontuação fora prejudicada por causa da intensa agitação do público presente ao evento. Segundo ele, um resultado mais justo seria a vitória de Valdez por “114 a 113.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeRobson Conceição

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.