Rose Volante mantém título e demonstra potencial para vôos mais altos

Wilson Baldini Jr.

22 de abril de 2018 | 13h53

FOTO AMANDA PEROBELLI/ESTADAO

 

Com ótimo preparo físico, boa variedade de golpes e coragem, Rose Volante manteve o título mundial dos pesos leves (61 quilos), versão Organização Mundial de Boxe, sábado à noite, na Arena Santos.

A brasileira venceu a panamenha Lourdes Borbua por nocaute técnico no sexto assalto e agora soma 12 vitórias. Ela é campeã desde dezembro do ano passado. Esta foi sua primeira defesa de cinturão.

A irresponsável Borbua não se esforçou para dar o peso limite da categoria e aparentou estar bem mais pesada que a brasileira. Rose não se importou com a desvantagem física, buscou a luta, encurtou a distância, aceitou a troca de golpes e chegou a derrubar duas vezes a adversária. Ela venceu todos os roundes.

Aos 35 anos, os passos de Rose no boxe devem ser rápidos. O próximo pode ser conceder uma revanche para a argentina Brenda Carabajal, derrotada no fim do ano.

Depois, poderão vir as unificações. Uma possível luta com a estrela Katie Taylor. Algo que seria bom para Rose e para o boxe feminino brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeoboxeboxingRose Volante

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: