Roy Jones Jr., próximo adversário de Mike Tyson, jogou uma partida de basquete e defendeu o título mundial no mesmo dia

Roy Jones Jr., próximo adversário de Mike Tyson, jogou uma partida de basquete e defendeu o título mundial no mesmo dia

Em 1996, Jones jogou à tarde pelo time de Jacksonville e à noite foi enfrentar Erik Lucas e venceu após 12 assaltos, mantendo o cinturão dos .supermédios da FIB

Wilson Baldini Jr.

25 de julho de 2020 | 10h00

 

Uma curiosidade sobre Roy Jones Jr., o próximo adversário de Mike Tyson, em uma luta de exibição, de oiro rounds, dia 12 de setembro, em Carson, Califórnia. Em 1996, Jones jogou à tarde pelo time de Jacksonville e à noite foi enfrentar Erik Lucas e venceu após 12 assaltos, mantendo o cinturão dos .supermédios da FIB.

O amor pelo basquete passou para o filho Roy Jones III, que se tornou um grande jogador universitário.

Para alguns críticos, esta e outras atitudes de Jones colaboraram para que seu físico ficasse deteriorado no fim de carreira. O pugilista também ganhou muito peso durante os anos, ao se sagrar campeão dos médios (72 quilos), supermédios, meio-pesados e pesos pesados (90 quilos).

Alguns estudiosos afirmam que Jones pagou um preço muito caro por exigir demais de sua parte física, ao subir até os pesos pesados e depois retornar para os meio-pesados, o que lhe valeram algumas derrotas inesperadas.

Apesar desses tropeços, Jones é um dos maiores de sua geração e têm seu nome em destaque na história da nobre arte.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeMike TysonRoy Jones Jr.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: