Roy Jones Jr., um dos melhores de todos os tempos, pendura as luvas

Roy Jones Jr., um dos melhores de todos os tempos, pendura as luvas

Ex-campeão dos médios, supermédios, meio-pesados e pesados sobe no ringue nesta quinta-feira pela última vez

Wilson Baldini Jr.

08 de fevereiro de 2018 | 09h23

Mike Segar/Reuters

 

Um dos melhores boxeadores de todos os tempos encerra nesta quinta-feira uma brilhante carreira. Aos 49 anos, Roy Jones Jr. se apresenta pela última vez, diante de Scott Sigmon, em Pensacola, sua cidade natal, na Flórida.

Roy Jones foi prata na Olimpíada de Seul-1988 um uma das decisões mais contestada da história dos Jogos. Vinte anos mais tarde, o Comitê Olímpico Internacional (COI) fez uma réplica da medalha de ouro, mas o boxeador não aceitou.

Como profissional, foram 29 anos. Foi campeão dos médios, supermédios, meio-pesados e também dos pesos pesados, ao derrotar, por pontos, John Ruiz. Nas primeiras 47 lutas, foram 46 vitórias.

Mesmo veterano, continuou na ativa por causa de problemas financeiros com suas ex-esposas.

Seu estilo era repleto de esquivas, incrível jogo de pernas e uma interminável variedade de golpes. Tudo isso fez com que os críticos fizessem comparações com Sugar ray Robinson, o melhor pugilista de todos os tempos.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeboxingRoy Jones Jr.Sugar ray Robinson

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.