Ryota Murata aniquila Rob Brant em 2 rounds e prefere Canelo e GGG a Esquiva Falcão

Ryota Murata aniquila Rob Brant em 2 rounds e prefere Canelo e GGG a Esquiva Falcão

Japonês mostra força, ganha por nocaute técnico, em Osaka, e sonha em unificar os títulos na categoria dos médios

Wilson Baldini Jr.

12 de julho de 2019 | 10h56

 

O japonês Ryota Murata recuperou o cinturão mundial dos médios da Associação Mundial de Boxe (AMB), ao derrotar o norte-americano Rob Brant, por nocaute técnico no segundo round, nesta sexta-feira, em Osaka, no Japão. Esta foi a segunda luta entre os boxeadores, pois em outubro Brant venceu por pontos, após 12 assaltos, em Las Vegas.

Muito concentrado, o japonês demonstrou muita força e boa variedade de golpes. O primeiro assalto foi bastante intenso, com os dois boxeadores acertando bons golpes. No segundo, o japonês acertou pelo menos três ótimos golpes e chegou a derrubar o adversário. Brant se levantou, mas não teve reação e o combate foi paralisado.

Brant, de 28 anos, perdeu pela segunda vez, após 27 lutas, enquanto Murata, de 33 anos, ganhou pela 14ª vez, depois de 16 duelos.

Logo após a vitória, Murata, medalha de ouro em Londres-2012, afirmou seu desejo de encarar o mexicano Saúl Canelo Álvarez ou o casaque Gennady GGG Golovkin. Uma terceira luta com Brant, apesar de não ser imediata, também não é descartada.

Murata não esconde que não quer dar uma oportunidade com o brasileiro Esquiva Falcão de quem venceu a final olímpica. Com isso, Esquiva, sétimo colocado no ranking da AMB, talvez tenha de esperar uma nova oportunidade, pois o japonês desfruta de forte ajuda financeira, o que garante a realização de seus desejos.

Esquiva luta na próxima sexta-feira (dia 19), em Maryland, Estados Unidos, frente ao mexicano Jesus Antonio Gutierrez. Será a 24ª luta do medalhista de prata olímpico como profissional. Ele soma 15 triunfos por nocaute.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: