Seis dos sete representantes do boxe brasileiro só estreiam nas oitavas em Tóquio

O peso leve (até 63 kg) Wenderson Oliveira luta no domingo contra o sírio Wessan Salamana, que faz parte do Time de Refugiados do COI

Wilson Baldini Jr.

22 de julho de 2021 | 11h55

 

O sorteio das chaves da disputa do boxe nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi bom para seis dos sete integrantes da equipe brasileira. Apenas Wenderson Oliveira vai entrar no ringue na primeira rodada. O peso leve (até 63 kg) luta no domingo contra o sírio Wessan Salamana, que faz parte do Time de Refugiados do COI. Todos os outros entram na disputa nas oitavas de final.

Na segunda-feira, a campeã mundial Beatriz Ferreira, da categoria leve (até 60 kg) e a pena (até 57 kg) Jucielen Romeu entrarão em ação. Na terça será a vez do peso pesado (até 91kg) Abner Teixeira encarar o britânico Cheavon Clarke, enquanto na quarta-feira o meio-pesado (até 81 kg) Keno Marley será o nosso representante.

No dia 29, Hebert Conceição, medalhista de bronze no último Mundial, vai se apresentar, juntamente com a peso mosca (até 51 kg) Graziele Souza.

Os brasileiros que alcançarem as semifinais vão garantir pelo menos a medalha de bronze, pois não existe disputa de terceiro terceiro lugar na competição. No boxe, os dois derrotados na semifinal ficam com o bronze.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeToquio2020#Tokyo2020

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.