Servilio de Oliveira está no Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil

Servilio de Oliveira está no Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil

Boxeador foi medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do México, em 1968. O boxe só voltou a subir no pódio em Londres/2012 e ganhou o ouro no Rio/2016

Wilson Baldini Jr.

25 de junho de 2021 | 12h32

 

O Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil (COB) ganhará quatro novos integrantes em 2021. A partir de processo de eleição realizado nesta quinta-feira, foram aprovadas as indicações dos seguintes nomes: Gustavo Borges (natação), prata em Barcelona 1992 nos 100m livre e em Atlanta 1996 nos 200m livre, e bronze nos 100m livre em Atlanta 1996 e em Sydney 2000 no revezamento 4x100m; Hélia Pinto “Fofão” (vôlei), campeã olímpica em Pequim 2008 e bronze em Atlanta 1996 e Sydney 2000; Rogério Sampaio (judô), campeão olímpico em Barcelona 1992; Servílio de Oliveira (boxe), bronze nos Jogos Olímpicos Cidade do México 1968, primeiro brasileiro a conquistar medalhaa olímpica no boxe. O Hall da Fama do COB chega, assim, a 28 homenageados de 12 modalidades.

“Estamos muito orgulhosos de acrescentar mais quatro nomes à galeria dos heróis olímpicos brasileiros. Dou meus parabéns a Gustavo Borges, Fofão e ao Servílio, alguns dos maiores nomes de modalidades tradicionais e amadas pelos brasileiros. Os três são grandes exemplos do que é viver os valores olímpicos de respeito, coragem, igualdade, determinação e superação e, merecidamente foram escolhidos nesta quarta turma de homenageados. Sejam bem-vindos ao Hall da Fama do COB”, disse Paulo Wanderley, presidente do COB. “Em 2021, especialmente dou os parabéns ao judoca que tive o prazer de acompanhar à beira do tatame na conquista do ouro olímpico, Rogério Sampaio. Além de um grande atleta, se destaca também por ser um lutador fora dos tatames na busca por Movimento Olímpico forte há muitos anos e, por isso, hoje ocupa a posição de diretor-geral do COB”, completou o presidente do COB.

Visando valorizar os grandes nomes do esporte olímpico do Brasil, o Hall da Fama realiza homenagens todos os anos, desde 2018, a personagens que contribuíram de maneira marcante com o esporte olímpico brasileiro, promovendo o Olimpismo e inspirando novas gerações.

Assim como no ano passado, devido à pandemia do novo coronavírus, o COB realizou o processo de eleição dos novos integrantes do Hall da Fama totalmente online. Os integrantes da Comissão Avaliadora receberam virtualmente os formulários de votação, e a reunião ocorreu por meio de videoconferência e presencial. A comissão foi formada por sete membros da diretoria do COB; um da Comissão de Atletas do COB; quatro do Conselho de Administração do COB; e pelos dois representantes nacionais no Comitê Olímpico Internacional (COI), Andrew Parsons e Bernard Rajzman.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeServilio de Oliveira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.