Servílio de Oliveira obtém direito de voltar à lista das Personalidades Negras da Fundação Palmares

Servílio de Oliveira obtém direito de voltar à lista das Personalidades Negras da Fundação Palmares

Ex-boxeador, medalha de bronze na Olimpíada do México-1968, de 73 anos, ganhou processo na Justiça de Santo André

Wilson Baldini Jr.

15 de maio de 2021 | 12h26

 

Sob o argumento de que a homenagem tem de ser póstuma, Sergio Camargo, presidente da Fundação Cultural Palmares, excluiu, em dezembro de 2020, 27 nomes da lista de “Personalidades Negras”. Entre os nomes estava o de Servílio de Oliveira, medalha de bronze na Olimpíada do México, em 1968.

O ex-boxeador, de 73 anos, entrou na Justiça contra esta determinação e ganhou o direito de ter seu nome novamente incluído na lista. A determinação deverá ser divulgada nos próximos dias no Diário Oficial. Este blog teve acesso a o processo na terceira vara federal de Santo André obtidos pelo seu filho Jose Luis.

A documentação, datada de 14 de maio de 2021, apresenta o pedido de ‘nulidade de ato administrativo cumulada com reparação de dano moral em face da Fundação Palmares , com o objetivo de determinar…o restabelecimento do status quo do autor, devendo retornar a constar seu nome e sua biografia da lista de Personalidades Negras homenageadas pela Fundação Palmares no sítio da internet da entidade, bem como o pagamento de indenização por dano moral”.

O pedido de Servílio foi aceito e seu nome e biografia deverão voltar a constar na lista de personalidades negras homenageadas pela Fundação Palmares.

Outros nomes importantes do esporte nacional que tiveram seus nomes retirados na lista: Ádria dos Santos, Janeth Arcain, Joaquim Cruz, Servílio de Oliveira, Terezinha Guilhermina e Vanderlei Cordeiro de Lima. Os cantores Milton Nascimento e Gilberto Gil, a ex-senadora Marina Silva (REDE), a ex-governadora Benedita da Silva (PT-RJ) e a atriz Zezé Mota foram outros que tiveram seus nomes retirados.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeServilio de Oliveira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.