Sucesso do DAZN faz cair o preço da mensalidade do Canal Combate

Sucesso do DAZN faz cair o preço da mensalidade do Canal Combate

Preço sai de R$ 79,90 para 49,90, mas ainda é mais caro do que o streaming, que custa R$ 37,90

Wilson Baldini Jr.

05 de julho de 2019 | 01h55

 

Quem quiser assinar o Canal Combate para ver a luta entre Jon Jones e Thiago “Marreta” Santos neste sábado vai poder pagar a mensalidade com desconto. De R$ 79,90 por R$ 49,90. Isso não é apenas uma promoção. Segundo fontes dentro da Globo, o motivo principal é o crescimento do canal de streaming DAZN, que também passa luta e tem adquirido boa parte do público amante destas modalidades.

O Canal Combate reserva praticamente toda a sua programação para o MMA, principalmente para as lutas de UFC, enquanto o DAZN passa muito boxe, Bellator (MMA) e Glory (muay-thai).

O DAZN cobra R$ 37,90 e ainda possui um número muito grande de outros eventos esportivos, inclusive futebol. Tudo isso fez o Combate diminuir a sua mensalidade.

Quem ganha com isso, principalmente, são os admirados das lutas. A concorrência é sempre muito bem-vinda.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeDAZNCanal Combate

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: