Vasyl Lomachenko é genial, fantástico, mas precisa parar de subir de categoria

Vasyl Lomachenko é genial, fantástico, mas precisa parar de subir de categoria

Depois de se sagrar campeão dos penas e superpenas, ucraniano unificou cinturões dos pesos leves, sábado, em Nova York, mas já foi possível notar que sofreu castigo

Wilson Baldini Jr.

11 de dezembro de 2018 | 01h10

 

Vasyl Lomachenko é genial, fantástico, um dos boxeadores com estilo mais atraente da história do boxe. Bicampeão olímpico (Pequim-2008 e Londres-2012), o ucraniano somou 396 vitórias e apenas uma derrota no boxe olímpico.

Como profissional, acumula títulos em três categorias, com apenas 13 lutas. Já foi campeão dos penas, superpenas e leves. Mas é preciso parar de ganhar peso e subir de categoria.

Pouquíssimos pugilistas subiram de categoria sem perder a pegada. O panamenho Roberto Durán, talvez, seja um dos únicos a se manter pegador dos leves até os supermédios.

Eder Jofre não foi o mesmo “matador” quando subiu dos galos para os penas. Com Popó aconteceu a mesma coisa, assim como a maioria dos pugilistas.

Diante de José Pedraza, sábado, em Nova York, o ucraniano voltou a se apresentar espetacularmente durante os 12 assaltos, dominados totalmente por ele. Mas  já foi possível notar que Lomachenko sofreu um certo castigo, coisa que não ocorreria em categorias abaixo.

Por tudo isso, vale um pedido: ganhe todos os títulos possíveis, mas não ganhe mais peso, Lomachenko!

Confira os melhores momentos de Lomachenko x Pedraza:

Mais conteúdo sobre:

boxeVasyl LomachenkoJosé Pedraza