Wanderson Oliveira vai ter de honrar o apelido ‘Sugar’ para bater cubano e subir no pódio em Tóquio

Wanderson Oliveira vai ter de honrar o apelido ‘Sugar’ para bater cubano e subir no pódio em Tóquio

Para garantir uma medalha, brasileiro vai ter de atur de forma impecável para derrotar Andy Cruz, um dos melhores boxeadores da Olimpíada

Wilson Baldini Jr.

31 de julho de 2021 | 16h46

 

O jab forte e os ganchos bem colocados ajudaram muito Wanderson Oliveira a derrotar o bielorrusso Dzmitry Asanou, por pontos em decisão dividida dos jurados, neste sábado, em duelo válido pelas oitavas de final da categoria leve (até 63kg).

Com este resultado, o brasileiro só precisa de mais um vitória para garantir um lugar no pódio dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mas a missão não será fácil. Seu adversário será o cubano Andy Cruz, apontado como um dos melhores boxeadores da competição no Japão.

Mais do que nunca Wanderson Oliveira vai ter de honrar o apelido ‘Sugar’ – em homenagem ao ídolo Ray Leonard – para bater cubano e ganhar mais uma medalha para o boxe nacional.

Além do pódio, Wanderson poderá conquistar uma das maiores vitória da nobre arte. Vale a torcida! “Eu vou estudar a tática e saberei o que terei de por em prática para vencer”, disse Wanderson. É isso aí!

Tudo o que sabemos sobre:

boxe#Tokyo2020Wanderson Oliveira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.