A triste Seleção do Mano

O Mano é vaiado porque é incompetente e seu time não joga nada

Jornal da Tarde

07 de setembro de 2012 | 22h12

Por mais que eu tente, não consigo ver futuro na Seleção do Mano Menezes. E digo Seleção do Mano Menezes porque não considero esse time a Seleção Brasileira.

Nos bons tempos do nosso futebol, para vestir a camisa amarela o cara precisava jogar muita bola. Hoje em dia a coisa mudou, e qualquer um joga na Seleção. Digo com todo o respeito e sinceridade: Rômulo não pode jogar na Seleção, Paulinho também não, Dedé muito menos, Alex Sandro nem pensar. E por aí vai…

O David Luiz é um bom zagueiro se fizer o feijão com arroz, mas está achando que é o Luís Pereira e querendo fazer mais do que sabe. Baixe a bola, garoto! O Ramires corre, dá dinâmica para o jogo, mas não ajuda a organizar o time nem a armar jogadas. E meio de campo da Seleção não é lugar para quem só corre.
Na frente, o Leandro Damião me faz ter saudade dos grandes centroavantes que já tivemos na Seleção. Ele não amarra a chuteira de nenhum deles.

O Neymar, que é craque, está se perdendo de novo com esse negócio de se jogar para cavar faltas. Isso acontece porque ele prende muito a bola e exagera na tentativa de resolver individualmente, o que mostra a inexistência do jogo coletivo da Seleção do Mano.

Na entrevista coletiva o “professor” reclamou de a torcida ter começado a vaiar logo aos quatro minutos de jogo. Pô, ele tá no lucro, porque eu quando vinha jogar em São Paulo começava a ser vaiado quando saía do avião. Era vaiado no saguão do aeroporto, no hall do hotel, no elevador, na calçada, quando meu nome era anunciado na escalação, quando entrava em campo, quando pegava na bola…

A diferença é que eu era vaiado por bairrismo, porque os paulistas queriam ver o Edu, do Santos, como ponta-esquerda da Seleção. E o Mano é vaiado porque é incompetente e seu time não joga nada. O cara nunca chutou uma laranja, como é que vai treinar a Seleção?

Achei o cúmulo ele colocar o Arouca no lugar do Neymar aos 44 minutos do segundo tempo. O que o coitado, que estreava na Seleção, poderia fazer em três ou quatro minutos? Devia ter dito pro Mano: “Entra você, eu não vou pagar esse mico.”

Mas a culpa não é só do Mano. Temos muitos jogadores tecnicamente ruins e também dirigentes que não são do ramo. O trio Marin/Del Nero/Andres é um desastre.

Desse jeito não vamos ganhar a Copa nem a pau.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.