Palmas para a Alemanha

Jornal da Tarde

22 de junho de 2012 | 17h46

Bato palmas para o trabalho que o Joachim Löw está fazendo na seleção da Alemanha. Além de ter renovado a equipe, ele mudou o jeito de jogar. E mudou para melhor.
A Alemanha se caracterizava por ser um time pesado, com jogadores  mais fortes do que habilidosos. Claro que houve exceções  – como Beckenbauer, Breitner, Overath e alguns outros que tratavam a bola com carinho –, mas a regra era os caras serem pesadões. Agora, não. O Löw montou um time leve, de muita qualidade técnica e que joga futebol.
É uma delícia ver a Alemanha em ação. Bola no chão, troca de passes, velocidade, criatividade… O jogo contra a Grécia acabou 4 a 2, mas deveria ter sido uns 7 a 2 pelo menos.
Ganhe quem ganhar o jogo de domingo entre Itália e Inglaterra, vou torcer para alemães irem para a final. Estou sempre ao lado de quem joga o futebol mais atraente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: