45 vezes Paola Egonu. Itália, renovada, vence China pela segunda vez e vai à final contra a Sérvia.

45 vezes Paola Egonu. Itália, renovada, vence China pela segunda vez e vai à final contra a Sérvia.

Bruno Voloch

19 Outubro 2018 | 08h02

Paola Egonu, aos 19 anos, não para de fazer história.

Ela marcou inacreditáveis 45 pontos na vitória por 3 a 2 contra a China, atual campeã olímpica, e colocou a Itália novamente numa final de campeonato mundial após 16 anos.

No primeiro encontro entre as duas seleções, 3 a 1 Itália pela segunda fase, Egonu já tinha deixado sua marca com 29 pontos. Nada porém que se compare aos 45 que fez na semifinal.

Ela fez pontos em todos os fundamentos. 39 de ataque (88 bolas recebidas),  5 de saque e 1 de bloqueio. O mais impressionante é que Egonu alcança essa façanha perto de completar 20 anos. A oposta da seleção faz aniversário em 18 de dezembro.

A ponteira Sylla e a central Danesi não foram assim tão discretas como indicam os números.

A China, de Zhu, não resistiu.

Seleção corajosa e que valorizou e muito o feito das italianas. As chinesas sempre estiveram atrás no placar, sobreviveram no espetacular quarto set graças ao talento inegável de Ting Zhu, Yuan e Yan, essa na rede.

Só que hoje dificilmente alguma outra seleção resistiria.

No fim, teve que se render ao talento de Egonu.