A ‘carroça’ em Murilo e a chance desperdiçada por William na Rússia.

A ‘carroça’ em Murilo e a chance desperdiçada por William na Rússia.

Bruno Voloch

09 Junho 2018 | 17h08

Renan continua insistindo e vai expondo Murilo ao ridículo. A ‘carroça’ que o líbero levou de Ghaemi no segundo set da partida contra o Irã foi inacreditável.

Quem deve ter gostado, além de ter dado umas boas risadas no banco, foi Thales.

Outro que certamente gostou do que viu foi Bruno.

Renan, ciente da fragilidade do adversário, escalou William como titular. Só que o levantador do Sesi não jogou bem e acabou sentando no tie-break para a entrada do titular.

O BRASIL ganhou no limite por 3 a 2.

Fica a sensação, diferente do que se imaginava, que William é ‘jogador de segundo tempo’, como se diz na gíria do futebol. É por essas e outras que se justifica a acomodação de Bruno.

A surpresa em Ufa foi Douglas Souza. Quem diria.

Tudo bem que o Irã não é lá essas coisas, mas o ponteiro foi extremamente regular e corajoso. A concorrência porém é grande e Douglas não pode sonhar com voos mais altos. É um jogador capaz de marcar 22 pontos numa partida e sair zerado na outra. Nada confiável.

Confiança o BRASIL pode ter é em Isac. Esse tem se mostrado fundamental e vem gastando a bola.