Agora sim, Castellani!

Agora sim, Castellani!

Bruno Voloch

23 Dezembro 2018 | 08h59

Contra fatos não há argumentos.

Não dá para dizer que Daniel Castellani tenha sido convencido que a escalação que começou e terminou o jogo contra Maringá é e sempre foi a ideal para Taubaté.

É sempre bom ter um pé atrás, afinal o técnico argentino já deu demonstrações que não irá vender tão facilmente a ideia de ver os compatriotas Uriarte e Conte no banco.

Só que uma coisa é ser teimoso, outra é ser burro e Castellani está longe disso.

Independentemente da qualidade de Maringá, que faz uma Superliga acima da expectativa, a vitória por 3 a 0, contando com o retorno de Lucarelli no lugar de Facundo Conte, mostrou que não existe mistério.

Basta colocar em quadra os melhores.

Simples assim.

Foi o que fez o treinador com Rapha e Vissoto, Lucão e Robinho e Lucarelli e Douglas Souza. Castellani teve a sensibilidade de praticamente não mexer no time, exceção feita a uma rápida e comum inversão no segundo set.

No mais, Castellani foi perfeito e todos corresponderam em quadra.

Até quando ninguém sabe.