Alguém tinha que ganhar e venceu o menos ruim no Pinheiros

Bruno Voloch

20 Janeiro 2016 | 08h48

No vôlei não existe empate, logo no jogo entre Pinheiros e Sesi alguém tinha que sair de quadra vencedor.

E deu Sesi. Aliás, deu dó.

Jogo duro, de se ver. Foram 52 erros em 5 sets no ginásio do Pinheiros. Ellen foi a maior pontuadora com 26 pontos, o que ajuda a explicar o nível técnico da partida.

rede

O Sesi não pode contar com Jaqueline contundida. Até aí nenhuma novidade. Priscila Heldes foi a levantadora escolhida da vez e jogou do início ao fim, algo raríssimo.

No Pinheiros dá salvar a sempre regular Paula e o bom jogo de Maira que entrou no segundo set e não saiu mais.

A alternância no placar até se chegar aos 3 sets a 2 para o Sesi, retrata bem o que as duas equipes realizam na Superliga. Uma eterna gangorra, altos e baixos, perde e ganha, irregularidade e falta de confiança.

Venceu o menos ruim.