Amargo dissabor da lei do ex para o Sesi. E assim não sobrou ninguém na Superliga.

Amargo dissabor da lei do ex para o Sesi. E assim não sobrou ninguém na Superliga.

Bruno Voloch

10 Dezembro 2018 | 09h17

A lei do ex funcionou e como no fim de semana na Superliga.

Taubaté, de Lucarelli, Douglas Souza e Lucão, acabou com a invencibilidade do Sesi, o único que ainda se mantinha de pé na competição.

Agora não mais.

Os 3 passaram pelo clube. Douglas Souza e Lucão, curiosamente, foram dispensados pelo técnico do Sesi Rubinho na última temporada.

É bem verdade as entradas de Rapha e Abouba também foram determinantes para a vitória de Taubaté a partir do terceiro set.

Sesc, o grande beneficiado da rodada, o próprio Sesi, Taubaté e Cruzeiro estão com uma derrota. Se bem que o Cruzeiro quase ficou para trás ao vencer no limite o Minas no tie-break.

Os dois primeiros, Sesc e Sesi, já jogaram 9 jogos, mas ainda assim o time carioca não corre o risco de perder a liderança quando Taubaté e Cruzeiro chegarem ao mesmo número de partidas.

É longe a Superliga mais equilibrada dos últimos anos. O título não sai da mão desses 4.