Arbitragem ‘opera’ Valinhos em Minas

Arbitragem ‘opera’ Valinhos em Minas

Bruno Voloch

05 de dezembro de 2017 | 23h54

Covardia na Arena Minas.

Até mesmo o torcedor mineiro deve ter ficado envergonhado do que viu.

O modesto time de Valinhos, que luta com dignidade contra o rebaixamento, foi ‘operado’ pela arbitragem. Marcos Salles, que pertence ao quadro da federação mineira, interferiu diretamente no resultado da partida.

Só no segundo set, que até então era disputado ponto a ponto, assim como o primeiro, o árbitro deixou de marcar 3 pontos para Valinhos. Como se não bastasse, Marcos Salles, segundo as próprias jogadoras de Valinhos, ironizou a campanha do time na Superliga.

Os erros não só fizeram Valinhos perder o set e sim o jogo.

Completamente intimidado e desnorteado em quadra, a equipe paulista foi facilmente batida no terceiro set.

A revolta da comissão técnica no fim da partida, derrota por 3 a 0, é perfeitamente compreensível e dá o tom exato do sentimento de indignação de um grupo que vê um árbitro despreparado e tendencioso comprometer todo um trabalho.

Pior é que vai ficar por isso mesmo.

Ficou feio.

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.