‘Arrependimento nenhum’, diz William, 1 ano após trocar o Cruzeiro pelo Sesi.

Bruno Voloch

12 de abril de 2018 | 08h32

O Sesi está quase na final da Superliga. O Cruzeiro quase eliminado.

Quase.

Essa é grande diferença. Por ficar sempre no ‘quase’, a diretoria do Sesi reformulou parte do grupo e apostou todas as fichas em William Arjona para quebrar o jejum.

A 1 jogo da decisão, o blog conversou com o levantador do time paulista.

William treina o Rio com o time para o jogo de sábado que pode selar e recolocar o Sesi numa final de Superliga se a equipe bater o Sesc pela quinta vez seguida.

Você ganhou todos os títulos possíveis e imagináveis no Cruzeiro. Como você se sente ainda na fila no Sesi?

Não tem como me sentir na fila, afinal é meu primeiro ano no Sesi. Tem muita coisa boa pra acontecer ainda.

Você está arrependido de ter trocado o Cruzeiro pelo Sesi?

Arrependimento nenhum. A ideia era buscar novos desafios, estar mais perto da família, e consegui alcançar os dois. Estou muito feliz com a minha escolha. Os anos do Sada/Cruzeiro foram fantásticos e agora no Sesi essa temporada está sendo de muito aprendizado e crescimento. Contente e muito motivado. Está sendo uma temporada especial.

Como você entra em quadra para jogar contra o Cruzeiro? É diferente ?

Entro igual a qualquer outro jogo. Fiz uma linda história no Cruzeiro e a minha ideia é construir uma linda história no Sesi. Acredito estar no caminho.

E como ficou seu relacionamento com a torcida ? Você voltaria um dia?

Torcida é torcida. Existem aqueles que respeitam a minha história no clube, e existem aqueles que não querem nem saber do que passou. Respeito os dois.

O que você pode falar dessa sua temporada no Sesi? Por que o time tem batido na trave e não ganha?

Como primeira temporada no Sesi, acredito que as coisas estão saindo como planejadas. Fomos campeões da Copa São Paulo, vice da Copa Brasil e temos chance de brigar pelo título da Superliga. Como um projeto novo, estou bem satisfeito, ainda tem muita coisa pra acontecer.

Seleção é algo que você ainda deseja ou já deu? Por que não foi chamado ?

Com certeza seleção é algo que me motiva. Tive grandes alegrias vestindo a camisa da seleção e tenho muita vontade de voltar. Ano passado precisava dar um descanso para a minha família e se alguma coisa vem primeiro na minha vida que vôlei e seleção é a minha família. Mas esse ano estou à disposição.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: