Bauru abre as portas para Jaqueline. Só depende dela.

Bauru abre as portas para Jaqueline. Só depende dela.

Bruno Voloch

01 Outubro 2018 | 08h22

Começou a novela: Jaqueline pode jogar a Superliga por Bauru.

O blog apurou que a diretoria do clube paulista e Murilo, marido da jogadora, negociam contrato para que a atleta possa reaparecer e voltar às quadras ainda no campeonato paulista.

As conversas começaram na semana passada.

O acerto não é tão simples e hoje, até onde o blog chegou, existe uma razoável diferença entre o que pede Jaqueline e o clube oferece.

Com as portas fechadas no Minas e em Barueri, onde seria líbero, a ex-jogadora da seleção repete a mesma estratégia usada nas temporadas anteriores, ou seja, contrato curto para atuar apenas na Superliga.

É ainda uma atleta carismática, atrai público e que anda em baixa.

Jaqueline deveria ceder, exigir menos e encarar a oportunidade de jogar em Bauru como a chance de encerrar a carreira em alto nível.