Bia precisa de Osasco e Osasco precisa de Bia

Bruno Voloch

05 de fevereiro de 2020 | 09h31

Bia estava devendo.

Aliás, já tinha sido assim na temporada passada no Rio quando ninguém escapou.

O trabalho individual montado pela comissão, que identificou a necessidade de recuperar a atleta, começa a dar resultado. Bia ficou fora de algumas partidas depois da virada do ano para trabalhar a parte física, apenas treinar e ganhar confiança.

A identificação com o clube paulista é grande e foi vestindo a camisa de Osasco que Bia viveu o ápice da carreira há 2 anos.

Na vitória contra o Fluminense por 3 a 1, Bia talvez tenha feito seu melhor jogo na Superliga. O desafio não é apenas manter esse padrão e sim evoluir. Crescer.

Potencial Bia tem de sobra.

Osasco precisa dela e Bia precisa de Osasco.

Foram 17 pontos, 5 de bloqueio e 12 de ataque, algo que as centrais não vinham conseguindo fazer.

O crescimento dela e o entrosamento com Roberta, outra que a qualquer momento pode despertar, são fundamentais para um time que ainda dá sinais de insegurança, não tem oposta, Casanova é fraca, e continua buscando a formação ideal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: