Boskovic x Egonu. E o BRASIL?

Bruno Voloch

16 Outubro 2018 | 09h32

Tijana Boskovic, 21 anos, e Paola Egonu, 19,  fortíssimas candidatas ao prêmio de MVP do mundial, assumiram a responsabilidade e fizeram um duelo espetacular em Nagoya. E elas ainda podem se encontrar numa eventual final.

Responsabilidade. Essa é a questão.

Culturas diferentes.

Preço idem.

Enquanto do lado de lá não existe essa coisa de proteção ou prazo para amadurecimento, elas jogam mesmo e são cobradas, aqui não. A insistente proteção e a justificativa de não queimar etapas atrasam o processo das chamadas ‘meninas’.

Deu Sérvia, de Boskovic por 3 a 1. Deu Boskovic no duelo particular das opostas por 29 a 28.

Egonu foi mais completa, Boskovic foi mais decisiva.

Jogo de alto nível, equilibrado e resolvido pelo excesso de erros da Itália que fez a Sérvia sofrer na recepção e ser obrigada a ganhar a partida no ataque.

Jogo que mostrou, entre outras coisas, porque o BRASIL está vendo as finais pela televisão.