BRASIL zerado, base dos Estados Unidos e MVP bem entregue

BRASIL zerado, base dos Estados Unidos e MVP bem entregue

Bruno Voloch

15 de julho de 2019 | 07h51

O BRASIL deixou Chicago literalmente de mãos abanando.

Na premiação dos melhores da VNL, a seleção passou longe sem nenhum representante entre os 8 jogadores.

Apesar do vice-campeonato, Matt Anderson foi eleito o MVP da competição. Prêmio merecido. A FIVB, Federação Internacional de Vôlei repara alguns comentários injustos e acaba de vez com essa história que o escolhido obrigatoriamente seja da seleção campeã.

Micah Christenson ganhou como melhor levantador. Essa era fácil.

Bartosz Bednorz, da Polônia e Dmitry Volkov, da Rússia foram os ponteiros escolhidos. Outra decisão acertada.

O fator casa pesou na escolha de Maxwell Holt como um dos centrais, não foi o caso da boa revelação russa Iakovlev.

Poletaev foi beneficiado pela indicação de Anderson como MVP, por isso foi premiado como melhor oposto. Erik Shoji, também dos Estados Unidos, recebeu a indicação de líbero.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: