Buraco é fundo em Taubaté. Clube ainda tem débito com Conte e dívidas da temporada passada

Bruno Voloch

03 de fevereiro de 2020 | 18h45

É mais fundo do que se imagina o buraco em Taubaté.

Além de dever 3 meses de salários aos principais jogadores do clube e comissão técnica, Taubaté ainda não zerou os compromissos assinados na temporada passada.

O blog apurou que parte do contrato de Facundo Conte continua em aberto. O argentino fez parte do elenco campeão da Superliga em 2018/19 e depois se transferiu para o Cruzeiro.

E Conte não é o único.

Alguns jogadores do atual elenco e que fizeram parte do time na temporada passada cobram atrasados. Para se ter uma noção, só no início do ano que Taubaté pagou o que devia ao sérvio Ivovic, contratado em 2017.

O técnico Castellani, demitido há um ano, foi outro que só recebeu recentemente.

Apenas os salários considerados baixos, bolsas atletas, estão em dia.

Boa parte do recurso para o vôlei, exatamente a que envolve nomes como Lucarelli, Lucão, Rapha, Maurício, Vissoto e Douglas Souza, vem da iniciativa privada.

Renan Dal Zotto idem.

Não é a primeira vez que Taubaté sofre com problemas financeiros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: